Aeromoça não será indenizada por ficar doente após turbulência

Como a aviação não é uma atividade que acarreta excepcional risco ou cria perigo para os que lhe prestam serviço, a 8ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho absolveu uma companhia aérea de indenizar comissária de voo que alegou doença profissional decorrente de turbulência sofrida em um voo entr…
Source: teste

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *