Ao interpretar grampo, polícia converte compra de mel em propina

Os críticos aos erros da espalhafatosa e recente operação sobre o setor frigorífico ganharam mais um forte argumento. Ao interpretar os grampos telefônicos da investigação, além de inventar que papelão encomendado para embalagens seria usado para misturar à carne, a Polícia Federal foi ainda mais…
Source: teste

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *